Aventura de verdade


Quens integramos o equipe de Andinia.com não somos simplemente analistas de sistemas, programadores ou empresarios. Somos exploradores, e como tais realizamos expedições e cursos nos que qualquer pessoa que conte com a motivação indispensável pode participar.

Nossos viagens não são exemplos de 'turismo de aventura', sina expedições de verdade nas que os participantes enfrentam riscos autênticos, penúrias genuínas, e também desfrutam de resultados que não podem comparar-se com os dum viagem turístico um pouco mais exigente que o habitual.

Não desdenhamos de nenhuma maneira a tais empreendimentos. O que sucede é que tais atividades estão organizadas para atrair turistas que procuram algo que seja um pouco mais emocionante que suas férias habituais, enquanto que nossas atividades procuram obter outro tipo de resultados.

Exploradores na montanha.
Exploradores transportando equipamento científico.

O site que você está visitando é o resultado de dezenas de tais viagens nos que obtemos desde fotografias áte pedras preçosas. O que fazemos em tais ocasiões é recolectar informação.

Como parte de nosso trabalho, também damos cursos à distância sobre os temas relacionados com nossas atividade em temas tais como a subrevivência, a defensa pessoal, os primeiros auxilios, a tecnologia aplicada e a liderança.

Tudos estes cursos se complementam com estas expedições, mesmo que podem completar-se, ao menos em sua parte teórica, sem as mesmas.

Base as Brisas I.
Um dos refúgios construidos por nós.

No entanto, se deseja aprender realmente bem alguma de tais disciplinas, é necessário participar destas expedições, as qualis duram entre quinze dias e um mês, e se realiza em diversos parajes inhóspitos, principalmente da Patagônia e na Puna, na República Argentina, Chile ou Bolívia.

Nós não visitamos simplemente locais ao ar livre, sina regiões verdadeiramente inexploradas. Quase sempre somos as únicas pessoas em várias dezenas de kilómetros em torno, e é freqüente que também ingresemos territorios nos que verdaderamente ninguém esteve antes.

Não vamos a lugares de campismo, não chegamos todas as noites a cabanas com eletricidade, e não há comodidade alguma para dormir, salvo as que nós mesmos podamos levar com nós ou construir no local. De feito, é bastante freqüente que façamos nossas próprias construções, quase sempre devemos levar armas, e devemos atravessar terrenos difíceis.

Um forno de pedras trabalhando.
Você aprenderá a preparar pão caseiro em locais como este.

Nestas expedições também realizamos algumas atividades que não são concebíveis nos 'viagens de aventura' convencionais como é o caso do esqui radical e nossa própria variante dos jogos de guerra ou paintball.

Sucede que por meio destas expedições sometemos a prova o próprio equipamento que desenhamos e contruímos (esquis, armas automáticas, refúgios, equipamentos para paleontologia, etc.).

De feit, contamos com nosso próprio equipamento de investigação e desenvolvimento, que é o que se encarrega de estas coisas, e cada um de nossos exploradores e guias não é somente um experto em áreas como as artes marciáis, a sobrevivência, as técnicas de escalada, etc. sina que tudos se dedicam à investigação e desenvolvimento de verdade, como lamentavelmente não se faz em América Latina muitas veces.

Descansando no caminho ao Cerro Weichert.
Também va a atravessar territorios desconhecidos.

Há treis maneiras de participar destas expedições:

1)- Sendo integrante de nosso grupo de exploradores.

2)- Formando parte voluntariamente de alguma experiência técnica ou científica realizada por Andinia.com e seu grupo de investigação (O Gea).

3)- Como aluno de algum de nossos cursos autodidáticos.

O verano austral no paraleO 42 sur.
Desfrutará do verano patagónico.

As dois primeiras formas são gratuitas, enquanto que a terceira tem um custo dependente dos preços vigentes ao momento e a duração da mesma.

Estas expedições realizam se por o geral durante os mêses de Julho e Agosto, durante o inverno austral, e em Janeiro ou Fevereiro de cada ano.

Disparando um fuzil de asalto Nanotyrannus.
E áte pode encontrar-se com gente extranha.

Dado que a Patagônia é uma região muito fria e de clima sub-polar, as expedições a esta parte do mundo as realizamos por o geral durante o verão austral, enquanto que durante o inverno, visitamos a Puna, região que por encontrar-se sobre o trópico é algo mais quente.

No entanto, não se deve subestimar a a Puna em quanto a seu clima, posto que todas as expedições na zona se realizam a alturas, em média de 4.000 metros sobre o nivel do mar.

Se você está interessado em participar do que é a aventura verdadeira, não dude em rever tudo nosso material informativo e contatar-se com nós. Estaremos muito obrigados de receber-lhe e mostrar-lhe como é a parte do mundo que ninguém ser humano há tocado.

Cerro Fitz Roy, Santa Cruz, Argentina.
A madre de todas as montanhas? Decida-lo você...


Outros

Inicio Ampliar English Espanhol

Exploração, natureza, esportes e aventura ao ar livre em © Andinia.com