O Gea.

Livre-comércio: divisor de águas (II)

Por ConstruNews.


Equipamento de Aventura

Equipamento de Sobrevivência

Montanhismo e Escalada

Esportes Radicais e Tradicionais

Viagens e serviços para turistas

Equipamento de Fotografia e Vídeo

Mapas, Cartografia e Guias

Motivaçao e espiritualidade

Sáude Natural

Arte e Artesanatos

Ecologia e Jardinagem

Leilões, compra e venda

Peças de reposição para Veículos

Trabalhos ou Empregos?

* A única correção possível para essa miopia consiste numa boa compreensão do que seja uma concorrência sadia e de como a competitividade entre os produtores constitui o instrumento natural para manter os preços dos produtos pouco acima de seu preço de custo, explica Lindenberg.

* O mercado é uma realidade funcional que oferece condições para produtores e consumidores, vendedores e compradores entrarem em contato entre si, com vistas a conhecer, avaliar e comparar os bens oferecidos e eventualmente chegar a acordos sobre preços. Tais combinações são obtidas mediante o livre jogo da oferta e da procura.

* Todos quantos consideram preferível a determinação dos preços por via governamental - evitando destarte os "desmandos da lei da oferta e da procura" - por mais bem-intencionados que possam ser (requisito não muito comum em nossos dias...), por melhores que sejam os programas de seus computadores, nunca conseguirão combinar as centenas de fatores que condicionam os preços de um modo tão perfeito, vivo e atualizado, como aqueles que emergem das práticas mercadológicas.

* A aceitação ou recusa do livre-comércio e suas conseqüências naturais, é o divisor de águas entre as mentalidades favoráveis e as contrárias à liberdade econômica, conclui Lindenberg, cujo artigo oferecemos gratuitamente.





El Buscador para los amantes de la vida al Aire Libre © - Andinia.com ©