Prof. Enio Leite.

A melhor câmera é aquela que você acha boa (II).

Por Prof. Dr. Enio Leite.


Equipamento de Aventura

Equipamento de Sobrevivência

Montanhismo e Escalada

Esportes Radicais e Tradicionais

Viagens e serviços para turistas

Equipamento de Fotografia e Vídeo

Mapas, Cartografia e Guias

Motivaçao e espiritualidade

Sáude Natural

Arte e Artesanatos

Ecologia e Jardinagem

Leilões, compra e venda

Peças de reposição para Veículos

Trabalhos ou Empregos?

Toda a câmera deve ter duas qualidades essenciais: condições que permitam a exposição correta, e os recursos adequados, como controle do diafragma, velocidade, fotômetro e outros, que satisfaçam os objetivos do fotografo. Atualmente, quase todas as câmeras expõem corretamente. As exceções são as câmeras mais populares, cuja óptica da objetiva nem sempre é de qualidade suficiente para exposições corretas. Mas, não ligue para isso, pois não há câmera que não distorça de alguma forma a realidade, tanto no tamanho, quanto na proporção, na perspectiva, ou mesmo na cor. Não há fotografia que reproduza a realidade como ela exatamente se apresenta. A fotografia é sempre uma realidade diferente do assunto que você fotografa.

Esse problema é relativo a segunda qualidade necessária para uma câmera ser boa. Hoje é normal o uso de técnicas para produzir propositadamente efeitos de movimentos, de desfoque, contraste, granulação, alta saturação das cores, dentre muitos outros. Tudo isso não deixa de ser distorção da realidade. Para um fotógrafo interessado nesses tipos de efeito, o problema da "câmera boa que reproduz perfeitamente a realidade", não tem o menor sentido. É preciso saber o que o fotografo quer fazer com a câmera, e isso torna mais difícil a sua escolha e o seu julgamento.

O primeiro problema é que esses objetivos mudam rapidamente. Hoje, ele pode estar interessado em fotografar concertos de rock ou espetáculos teatrais, precisando, portanto, de uma câmera 35 mm, com objetiva de grande luminosidade e filmes ultra-sensíveis, para fotos em cenas de pouca luz. Amanhã, pode resolver fotografar textura de metais enferrujados, e vai correr atrás de uma câmera de médio ou grande formato, acompanhada de um tripé de 15 kg. E, já que é impossível fabricar uma câmera capaz de satisfazer todos os objetivos imagináveis, elas foram projetadas para atender ao maior numero possível deles. Por isso, quanto maior o numero de objetivos que uma câmera satisfaça, melhor ela é.





El Buscador para los amantes de la vida al Aire Libre © - Andinia.com ©